Blog

26-09

Muitos usuários fazem um pouco de confusão quando o assunto é Hardware ou Software. Isso é bem comum, afinal os nomes são parecidos e estrangeiros. No entanto, cada um tem uma funcionalidade bem diferente mas um completa o outro, a seu modo. Para entender melhor, descubra afinal para o que servem os Hardwares e Softwares, além de ver como eles estão presentes no dia a dia das pessoas.

Para começar, quase toda máquina contém um conjunto de Hardware e Software. O hardware é a parte física integrada por placas de vídeo, memórias, processadores, chips e tudo mais que o usuário pode tocar. Podemos chamar de corpo da máquina, e é aplicada tanto para computadores, notebooks, celulares, câmeras, robôs e mais.
Já o software pode ser entendido como a “mente” que comanda a máquina, composta por elementos que não são palpáveis. Ele é formulado por meio de códigos e combinações para funcionar da maneira ideal. Então, os sistemas operacionais, como Windows, Mac OS, Android, iOS são softwares, cada um formulado à sua maneira.

Simplificando…

Vamos usar como exemplo um computador de mesa com sistema da Microsoft. A parte física composta pelo CPU, placa de vídeo, memória RAM, placa-mãe, drive de armazenamento e todos os demais aparatos palpáveis integram o HARDWARE deste PC.

O SOFTWARE é ativado no momento em que você liga a máquina, sendo instalado no drive de armazenamento interno. Logo, o software é o Windows, composto por códigos, etc…

Dentro dos Hardwares existem equipamentos com diferentes tipos de uso. Há quem prefira uma placa-mãe com melhor desempenho, memórias maiores, placa de vídeo mais potentes para quem gosta de videogames e mais. O mesmo ocorre com os Softwares, com as mais diferentes configurações para os gostos dos usuários. Os teclados e mouses também são considerados Hardwares e equipamentos periféricos de entrada.

Leave a Comment

Your email address will not be published.